sexta-feira, 7 de maio de 2010

Meu retrato de você


Tirei tuas molduras e teu contorno
Deixei que somente teu esboço
marcasse a simplicidade do teu ser
Só assim, pude admirar o teu eu mais perfeito
Te desenhei conforme minhas lembranças
Te recriei conforme minhas vontades
Fiz das tuas mentiras a tinta mais marcante
e fiz do teu sorriso o instrumento mais maleável

Sujei, apaguei e rasguei tantas vezes quanto possível,
e ainda sim minha inspiração existiu
apenas no instante que te vi

Depois, cada detalhe e cada cor
não teve mais forma nem sentido...

Meu desenho de você é apenas um rabisco tênue e suave
Minha imagem de você é apenas uma tela distante pintada
no escuro
Meu retrato de você... Uma simples realidade do que
imagino ser a tua presença nesta ausência...
O vazio diante de um sonho...
Uma ilusão de uma obra-de-arte...




Nenhum comentário: