terça-feira, 27 de abril de 2010

Trapaças de um louco amor


Caminhando pela rua,
Por entre esquinas e curvas
Tropecei no que julguei ser
Apenas uma pedra no caminho
Parei, olhei pro chão antes de cair e
Ops! Não é que te encontrei?

Caminhamos pela praça,
Sentamos na relva, embriagados pelo orvalho
Contamos estórias, histórias e fatos
Conversamos de folhas a flores, borboletas a álcool
Corremos pelados na chuva e descobri

Louco destino que te encontrou
Perdido em mim, em meus pensamentos
Cantei pra você meu repertório original
E mesmo assim, você me deixou
Amanheci deitada sobre onde você esteve
Num unico instante, antes de partir
Tentei chorar, mas so pude sorrir
E depois, vivi como tudo tem que ser

Trapaças de um louco amor
Que me deixou perdida nos segundos
Em que voce ficou
Sorrio só de imaginar,

Estas loucas lembranças que deixaste em mim.
E somente dela, enfim vou recordar

Bela semana pra todos ;)

domingo, 25 de abril de 2010

Por trás da mais escura nuvem, sempre existe um arco-íris...


Um dia, depois de sair do trabalho, cansada, estressada, desmotivada (é, ás vezes isso acontece) olhei pro céu e lamentei ter tomado essa decisão. Como não era de se esperar morando aqui, vi uma bela, pesada e esmagadora nuvem de chuva. Meu Deus, se depressão fosse uma reação instantanea teria eu cortado os pulsos apenas com meu olhar. Pensei "Só falta agora a Lei de Murphy resolver se concretizar". Com isso, pensei em todos os problemas que tinha que resolver, nas complicações em casa, nos percalços da vida... Parece que o peso das nuvens estavam sobre minhas costas. Quando achei que de fato eu tinha que aceitar e seguir em frente com tamanha dor e carga, conduzi meus olhos mais uma vez aos céus - esperança é a última que morre, até então - e parei. Primeiro por que quase piso numa poça de lama, segundo por que atrás da nuvem, numa curta imagem que não se encaixa nessa moldura pintada por algum depressivo, eu percebi um tenue e expressivo arco-íris.
Ohhhhhh! Voces nao imaginariam a sensação que tive ao ve-lo. Parece que meu sorriso tornou-se sua imagem invertida. Apesar de achar que as pessoas ao redor me condenavam e pareciam assustadas com minha reação, eu ri. Sorri de tal forma que a menininha que passava ao lado me olhou e disse "É lindo né?" e apontou pro arco-íris. Nesse momento, eu a olhei e percebi o quanto uma criança é pura e ingenua. Apesar da nuvem enorme, ela apenas enxergava o arco-iris.
Neste pequeno instante, eu me desfiz dos pensamentos tristes e analisei os fatos: Nem tudo na nossa vida é tão frustrante, desesperançador e ruim como se imagina.
Afinal uma situação embaraçosa, um tropeço, uma queda, uma barreira só são realmente sinonimos de fracasso se nós mesmo permitirmos que sejam.
Por isso, em uma situação como essa nunca se deixe abater e entristecer... Afinal, por mais complicadas que as coisas aparentam estar, há sempre uma soluçao.
Por isso, ao olhar para o céu não repare apenas nas nuvens... Sempre olhe adiante... Um arco-íris pode lhe garantir um belo e reconfortante momento.
Abraços,

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Ah, como são puros os versos surgidos no acaso...


Diante do outro texto, este poema (acho) parece ter surgido da minha veia romântica...rs*
Parte de mim que se diz poética manisfestasse quando o tempo resolve parar,
e as palavras e pensamentos desejam ser projetados de forma escrita em algum lugar..
Espero que gostem..

-
Procurei por aquilo que justificasse meus sorrisos e minhas lágrimas
Andei por caminhos ainda desconhecidos,
Cheguei onde muitos estiveram, mas não souberam voltar
E lá, onde parece existir o nada, o vazio... Te achei.

Este vazio que cobre cada pedacinho de mim.
Este vazio que traquiliza e acalma meus pensamentos
Fui vítima de suas faces e suas palavras,
Fui trazida para uma dimensão onde o tempo não existe

Senti a dor da saudade, odiei a sua ausência
Tirei de mim a verdade daquele momento
Quis devolver tudo o que seu senti
E, ainda sim
Teria a certeza que pediria tudo de volta.

Dediquei este momento para quando você voltasse
E trouxesse todas sensações que tivemos
Queria mais que um acaso, para tê-lo comigo

Palavras de agora, com pedaços de você
Escrevi cada instante no vento que te trouxe
Soprei os teus carinho para o horizonte
E desejei tê-los de volta, no segundo que se foram

Mesmo que houvessem mil e um motivos pra te odiar
No fim... te amaria pelo simples fato de existir.
-
É isto ;)
Abraços,

domingo, 18 de abril de 2010

Somente o que eu sei...

Bom, para minha primeira postagem gostaria de colocar algo realmente legal. Mas, o conceito de legal é relativo de mais. Por isso, colocarei como primeiro post algo sobre mim. Pra deixar tudo claro e bem explicado sobre quem eu sou.
Se auto-definir é complicado, por que a não ser que voce realmente saiba quem seja, não ha palavras que te conceituem. Eu, por mim mesma.
Sem meias palavras ou meias verdades, sou a típica garota que ninguém conhece, mas que ela de tudo observa. Por mim, me resumiria em alguém sem muitos talentos ou dons, mas com a incrível capacidade de ser amiga/colega de todos. Pelo menos ao meu ver.
Aprendi sobre mim mesma, no ensino médio. Época de mudanças e adaptações na sociedade. Conheci meu lado egocentrico. Minhas verdadeiras amigas. Minhas paixonites. Minhas falhas e acertos.
Para alguém que só sabia estudar, vivia pra isso, não posso dizer que vivi minha adolescencia nos padrões normais. Me arrependo? Em alguns momentos sim. Mas não a ponto de dizer que nada do que aconteceu tenha sido válido.
Amor. Amei sim, com tudo o que havia em mim, de forma sublime e única. Me dediquei de corpo e alma, vivi a vida dos sonhos de alguém, dediquei cada pensamento do dia, cada segundo do meu descanso, cada suspiro de meus instantes. Fui dele por inteira, mas ainda sim parecia ser pouco. Até que num simples instante, tudo muda. Cade o romantismo dos encontros? Cade o sorriso com sua chegada? Cade a palpitação com sua presença? Cade a saudade na sua partida?
E o que era sonho, vira ilusão. Por que começa a perceber que havia um lenço sobre seus olhos, que voce próprio colocou. E começa a perceber que no final das contas, Amor só surge com o tempo. Mas como parece que ninguém tem tempo, ninguém percebe. Eu posso dizer que amei. Cegamente e Loucamente, mas amei.
E por isso, eu sei que me definindo como alguém que realmente amou, posso também dizer que depois que acaba e parece existir o vazio, voce deve logo preenche-lo com qualquer coisa que lhe contente. Até passar...
Eu sou alguém que gosto de passear, mas também valorizo meus momentos em casa. Com minha família, que hoje eu sei, somente eu sei, o qunanto significa. Gosto de música, de preferencia romantica, em qualquer estilo. Mas o Rock tá me cativando... Momentos da vida.
Sou de lua. Sou de sol. Sou alegre, extrovertida, engraçada. Mas permaneço na maior parte do tempo séria, introspectiva, calada. Sou amiga, companheira. E hoje aprendi a controlar as emoções. Hoje consigo ser fria a e calculista. Mas prefiro se amável e educada.
Enfim, sou tudo o que posso e consigo ser. Sou o que ninguém imagina existir. Sou quem muitos gostariam de fazer sumir. Sou quem realmente consigo ver. E apesar do que mais pode parecer, sou tudo isso que aqui escrevi e pensei. Por que nada mais consigo dizer, a não ser, somente o que eu sei...
Abraços (agora to com sono)...