terça-feira, 27 de abril de 2010

Trapaças de um louco amor


Caminhando pela rua,
Por entre esquinas e curvas
Tropecei no que julguei ser
Apenas uma pedra no caminho
Parei, olhei pro chão antes de cair e
Ops! Não é que te encontrei?

Caminhamos pela praça,
Sentamos na relva, embriagados pelo orvalho
Contamos estórias, histórias e fatos
Conversamos de folhas a flores, borboletas a álcool
Corremos pelados na chuva e descobri

Louco destino que te encontrou
Perdido em mim, em meus pensamentos
Cantei pra você meu repertório original
E mesmo assim, você me deixou
Amanheci deitada sobre onde você esteve
Num unico instante, antes de partir
Tentei chorar, mas so pude sorrir
E depois, vivi como tudo tem que ser

Trapaças de um louco amor
Que me deixou perdida nos segundos
Em que voce ficou
Sorrio só de imaginar,

Estas loucas lembranças que deixaste em mim.
E somente dela, enfim vou recordar

Bela semana pra todos ;)

3 comentários:

ιgσя τιαgσ disse...

o texto é extremamente lindo, e de um eu liríco perfeito *--*

Paralelos do Cotidiano disse...

Amor aplica cada trapaça na gente, e continuamos nos divertindo e querendo sempre mais!

Planeta Melancolia disse...

"Estas loucas lembranças que deixaste em mim. E somente dela, enfim vou recordar"

O que é bom sempre fica. ;)